hip dips

Hip dips: como deixar o quadril redondinho

Você provavelmente já ouviu falar em hip dips. Este formato de quadril já foi bastante polêmico por ser o corpo dos sonhos para alguns e um pesadelo para outros. Não faltam procedimentos estéticos e treinos mirabolantes que prometem resultados milagrosos para essa característica corporal, o que pode ser um grande problema.

Neste artigo, vamos falar sobre os hip dips, padrões de beleza, autoestima e como você pode mudar o formato dos seus quadris através dos exercícios físicos adequados. 

O que são os hip dips?

Também conhecidos como “quadris de violino”, os hip dips ou “mergulhos do quadril”, se traduzirmos livremente, são o afundamento da lateral do quadril. Trata-se de ondulações na região de encontro entre o quadril e as coxas. Em termos técnicos, os hip dips são chamados de depressões trocantéricas, que ficam na área próxima ao osso trocânter maior. 

Essa característica não é nenhuma deformidade, e pode vir naturalmente do biotipo corporal. Dependendo da formação de cada corpo, os hip dips podem ser mais ou menos aparentes. Alguns exercícios que resultam na perda de gordura localizada nos quadris também podem resultar no afundamento dessa região. Além disso, desvios posturais nos membros inferiores e na pélvis também podem causar essa depressão no quadril. 

Enquanto algumas pessoas sonham em ter os quadris de violino, outras podem sentir seu bem-estar emocional prejudicado por essa forma. 

Hip dips, autoestima e padrões de beleza

Não é possível falar sobre os hip dips sem falar sobre autoestima e padrões de beleza. A busca pela perfeição nunca foi tão intensa quanto hoje, especialmente com o desenvolvimento de procedimentos estéticos que prometem resultados milagrosos. 

Por muito tempo, o corpo em formato de ampulheta com cintura fina e quadril redondo foi sinônimo de perfeição estética para muitas mulheres. Isso aconteceu por conta de uma forte influência na cultura ocidental: as Kardashians e as Jenners. Mostrando seu estilo de vida ostensivo e exibindo corpos totalmente esculpidos, as irmãs socialites criaram um padrão de beleza bastante singular para a década de 2010. 

Com isso, os hip dips se tornaram fonte de insegurança para muitas pessoas, que buscaram maneiras de melhorar a autoestima através da transformação da forma física. A forma mais popular entre as celebridades e as influenciadoras digitais para adquirir um corpo “perfeito” era a intervenção cirúrgica.

Como de costume, o padrão de beleza mudou com o passar do tempo. Atualmente, há especulações sobre as mulheres do clã Kardashian / Jenner terem revertido os procedimentos estéticos que desenharam cuidadosamente suas silhuetas.

Hoje, pode-se dizer que os hip dips são o formato de corpo ideal para um bom número de pessoas. Mas apesar dessa mudança de mentalidade, esse tipo de quadril ainda gera insegurança em muitas mulheres. Se esse é o seu caso, então continue a leitura porque vamos explicar como você pode minimizar a aparência dos seus hip dips. 

Como reduzir os hip dips?

Existem basicamente três maneiras de reduzir a aparência dos hip dips. Veja a seguir:

1. Exercícios físicos

A maior dúvida sobre os hip dips é sobre a possibilidade de reduzi-los apenas com exercícios físicos. Com o treino certo, acompanhado de uma alimentação direcionada para ganho de massa muscular, é possível melhorar significativamente o afundamento da lateral dos quadris. 

Apesar disso, vale lembrar que os exercícios físicos não são capazes de deixar o seu corpo igual ao de uma Kardashian. Então, não espere resultados milagrosos! O nível de redução dos seus hip dips depende muito do seu biotipo, por isso é interessante fazer a avaliação com um educador físico para ver qual resultado é realista para o seu corpo.

2. Realinhamento postural

Alguns desvios posturais, como a retroversão pélvica, podem causar a aparência de depressão nos quadris. Para quem não é da área de fisioterapia e educação física, pode ser difícil identificar se de fato existe um problema postural que resulta no afundamento dessa região do corpo. Dessa forma, o ideal é buscar por uma consulta profissional para descobrir se a sua postura está prejudicando seus quadris. Se esse for o caso, você receberá a indicação para fazer o realinhamento postural. Mas assim como a rotina de treino, você não verá resultados imediatos, por isso é preciso ter paciência!

3. Intervenções estéticas

Já falamos aqui que grande parte das famosas apostaram nas cirurgias e procedimentos estéticos para preencher a depressão nos quadris. De fato, esse recurso é ideal para quem quer acabar com os hip dips e acrescentar bastante volume na área. 

Porém, é preciso destacar que trata-se de uma maneira cara, arriscada e bastante dolorosa para atingir o resultado desejado. Se você não quer se comprometer com uma intervenção médica, a melhor forma de minimizar a aparência dos hip dips é através dos exercícios físicos. 

4 exercícios que reduzem os hip dips

Conheça quatro exercícios que podem ajudar você a reduzir a aparência dos hip dips. 

1. Abdutor unilateral 

De pé com as pernas em paralelo, você posiciona a faixa elástica na altura dos tornozelos e levanta uma das pernas fazendo a abdução do quadril. Neste exercício, é importante manter a tensão na faixa e tensionar o abdômen. Apoie as mãos no quadril pode ajudar a manter o equilíbrio. Realize as repetições dos dois lados.

2. Clamshell com faixa elástica ou tornozeleira de peso

Deite-se de lado e posicione a faixa elástica logo acima do joelho. Com as pernas flexionadas, faça o movimento de abrir e fechar as pernas. Este exercício pode ser bastante desafiador, por isso você pode começar com os pés apoiados um no outro e depois evoluir para o levantamento da perna inteira. 

3. Abdução de quadril sentado

Sente-se em um banco com as pernas flexionadas e apoie os pés no chão, mantendo-os em paralelo. Posicione a faixa elástica logo abaixo dos joelhos e faça o movimento de abrir e fechar as pernas. Mantenha as costas eretas e o abdômen contraído. 

4. Agachamento livre

O agachamento livre pode ser feito com faixas elásticas ou com peso, de acordo com a sua capacidade física. Vale lembrar que a escolha do calçado é fundamental para fazer um bom agachamento. Dê preferência para tênis de base reta, que dão mais estabilidade para o movimento na hora do treino. 

Vale lembrar que aumentar a massa muscular não é um processo a curto prazo. Por isso, é preciso trabalhar a hipertrofia muscular com constância e frequência por um bom tempo para começar a ver os resultados desejados. Entenda o que é hipertrofia muscular e como você pode potencializar o seu treino para obter o melhor resultado possível.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.